Seguidores

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Chapeuzinho Vermelho


Alexandre  ď Oliveira



Imagem relacionadaEu já imaginei contar a história de Chapeuzinho Vermelho do meu jeito. Jamais consegui imaginar como bem esta seria. Já  que tinha um lobo malvado, e uma vovó  meio entusiasta com o que nem devo aqui comentar.  

Mas, que nem sempre estava para arrumar enredo contra, ou, a favor do lobo.  Foi quando já depois de grande, depois de ler tantas vezes narrado o conto de Chapeuzinho, eu fui na casa de Dona Naná, e daí.

Eu vi uma menina bem sapeca, daquelas levada da breca  que o que mais queria era tão somente todos os dias se empetecar, com o intuito de um namorado arranjar. Esta malhava o corpo, fazia coisas que eu nem mesmo podia imaginar. Numa casa que de tudo se vendia, vendia amor e Paixão.  Saudades sim, talvez não.


 E nisto vendo aquela menina tudo vinha a tona na minha cabeça, de dentro do meu coração de Poeta. Poeta que  poderá  ir mais além  do que tanto este imagina.



João Pessoa  10 12 2017


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas

A Caverna

Google+ Followers

Follow by Email